DIFICUDADES DE ESCRITA: DISLEXIA

Dislexia

A dislexia é um transtorno genético e hereditário presente em aproximadamente 15% da população mundial, podendo também ser causada pela produção exacerbada de testosterona pela mãe, durante a gestação.

Muitas vezes confundida com déficit de atenção, problemas psicológicos, ou mesmo preguiça; esse transtorno se caracteriza pela dificuldade do indivíduo em decodificar símbolos, ler, escrever, soletrar, compreender um texto, reconhecer fonemas, exercer tarefas relacionadas à coordenação motora; e pelo hábito de trocar, inverter, omitir ou acrescentar letras/palavras ao escrever.

Indivíduos disléxicos possuem a área lateral-direita do cérebro mais desenvolvida que a de pessoas que não possuem essa síndrome, tendo geralmente, por tal motivo, mais facilidade em questões relacionadas à criatividade, arte e esportes.

Diagnóstico

Consiste na análise do paciente por um neurologista, juntamente à equipe multidisciplinar (psicólogo, fonoaudiólogo, psicopedagogo, etc.), excluindo outras possíveis causas. Tal avaliação permite que o acompanhamento seja feito de forma mais eficaz, já que leva em consideração suas particularidades individuais.

Sinais de Alerta

Como a dislexia é genética e hereditária, se a criança possuir pais ou outros parentes disléxicos, quanto mais cedo for realizado o diagnóstico melhor para os pais, à escola e à própria criança.

Quando não tratada

Haverá sempre:

·         dificuldades com a linguagem e escrita;

·         dificuldades em escrever;

·         dificuldades com a ortografia;

·         lentidão na aprendizagem da leitura

Haverá muitas vezes :

·         disgrafia (letra ilegível);

·         discalculia, dificuldade com a matemática,

·         sobretudo na assimilação de símbolos e de

·         decorar tabuada;

·         dificuldades com a memória de curto prazo e

·         com a organização;

·         dificuldades em seguir indicações de caminhos e

·         em executar seqüências de tarefas complexas;

·         dificuldades para compreender textos escritos;

·         dificuldades em aprender uma segunda língua.

Haverá às vezes:

·         dificuldades com a linguagem falada;

·         dificuldade com a percepção espacial;

·         confusão entre direita e esquerda.

Educação Infantil

Fique alerta se a criança apresentar alguns desses sintomas:

·         Dispersão;

·         Fraco desenvolvimento da atenção;

·         Atraso no desenvolvimento da fala e da

·         linguagem;

·         Dificuldade em aprender rimas e canções;

·         Fraco desenvolvimento da coordenação motora;

·         Dificuldade com quebra-cabeça;

·         Falta de interesse por livros impressos;

Ensino Fundamental

·         Dificuldade na aquisição e automação da leitura e escrita;

·         Pobre conhecimento de rima (sons iguais no final das palavras) e aliteração (sons iguais no início

·         das palavras);

·         Desatenção e dispersão;

·         Dificuldade em copiar de livros e da lousa;

·         Dificuldade na coordenação motora fina (desenhos, pintura) e/ou grossa (ginástica,dança,etc.);

·         Desorganização geral: podemos citar os constantes atrasos na entrega de trabalhos escolares e

·         perda de materiais escolares;

·         Confusão entre esquerda e direita;

·         Dificuldade em manusear mapas, dicionários, listas telefônicas, etc...

·         Vocabulário pobre, com sentenças curtas e imaturas ou sentenças longas e vagas;

·         Dificuldade na memória de curto prazo, como instruções, recados, etc...

·         Dificuldades em decorar seqüências, como meses do ano, alfabeto, tabuada, etc..

·         Dificuldade na matemática e desenho geométrico;

·         Dificuldade em nomear objetos e pessoas (disnomias) Troca de letras na escrita;

·         Dificuldade na aprendizagem de uma segunda língua;

·         Problemas de conduta como: depressão, timidez excessiva ou o "palhaço da turma";

·         Bom desempenho em provas orais.

Fase Adulta

·         Continuada dificuldade na leitura e escrita;

·         Memória imediata prejudicada;

·         Dificuldade na aprendizagem de uma segunda língua;

·         Dificuldade em nomear objetos e pessoas (disnomia);

·         Dificuldade com direita e esquerda;

·         Dificuldade em organização;

·         Aspectos afetivos emocionais prejudicados, trazendo

·         como consequência: depressão, ansiedade, baixa auto-

·         estima e algumas vezes o ingresso para as drogas e o

·         álcool.

Tratamento: Embora não tenha cura, auxilia o paciente quanto às suas limitações, permitindo uma melhora progressiva e evitando, assim que sofra problemas sérios relacionados à auto-estima e socialização.


Francieli Kureke

Psicóloga especialista em Psicopedagogia.
Atendimento de adultos e crianças. Avaliações Psicológicas e Psicopedagógicas. Palestras em instituições educacionais.

contato

  Rua Iguinácio Warcheski, 360 casa 02, Umbará. Curitiba/PR  Atendimento de Segunda à Sexta das 8h30 às 20h00.    (41) 3348-8127 / 3348-1594  (41) 9510-4523  francielikureke@gmail.com Siga-nos: